Dia do Trabalhador


1º DE MAIO – DIA DO TRABALHADOR / DIA DO TRABALHO


Ainda temos muito pelo que lutar, infelizmente hoje não poderei dizer feliz dia do trabalhador.
Que este 1 de maio nos faça refletir sobre real motivo desta data ser lembrada e que os fatos contemporâneos nos deem ânimo e força para lutarmos por dias e condições de trabalho melhores. Afinal, essa pandemia mostrou que sem a força de trabalho não existe Economia.

História

A homenagem remonta ao dia 1 de maio de 1886, quando uma greve foi iniciada na cidade norte-americana de Chicago, com o objetivo de conquistar condições melhores de trabalho, principalmente a redução da jornada de trabalho diária, que chegava a 17 horas, para oito horas. Nessa manifestação, houve confronto com policiais o que resultou em prisões e mortes de trabalhadores.
No Brasil, com a chegada de imigrantes europeus, as ideias de luta pelos direitos dos trabalhadores vieram junto. Em 1917, houve uma greve geral. Com o crescimento do operariado, o dia 1 de maio foi declarado feriado pelo presidente Artur Bernardes, em 1925. Um ponto muito importante atribuído ao dia do trabalhador foi a criação da Consolidação das Leis do Trabalho – CLT, em 1º de maio de 1943.

Brasil acumula 10 mil denúncias de violação de direitos trabalhista.

O Ministério Público do Trabalho (MPT) registrou 10.361 denúncias de violação de direitos trabalhistas com relação a condições de trabalho durante a pandemia de coronavírus no Brasil até esta segunda-feira, 27.
No Ceará, entre 1º de março e 20 de abril, 182 denúncias haviam sido registradas, ocupando a 16ª posição no ranking nacional do número de denúncias.
As delações se concentram na falta de Equipamentos de Proteção Individual (EPI) para desenvolvimento das atividades laborais, em especial para profissionais de saúde.
Ao todo, 19.218 despachos e 30.224 documentos foram emitidos pelo MPT, entre notificações, ofícios, requisições e autuações, desde o início da pandemia. O Ministério afirmou ainda que tem intermediado conflitos entre trabalhadores e empregadores, tendo realizado 155 procedimentos de mediação virtual e implementado 56 ações civis públicas, em casos em que o acordo não foi possível entre as partes.

Ceará tem 137 profissionais da saúde afastados por suspeita de coronavírus; 4 morreram

Pelo menos 137 profissionais da área da saúde foram afastados das funções por suspeita ou confirmação de contaminação pelo novo coronavírus, até esta quarta-feira (15). De acordo com a Secretaria da Saúde do Estado (Sesa), 28 deles já tiveram os testes positivos para Covid-19. Além disso, quatro profissionais morreram em decorrência da doença, mas a Secretaria da Saúde não forneceu informações sobre os casos específicos.
Os profissionais da saúde que já tiveram os exames confirmados para coronavírus são das seguintes funções:

8 técnicos, auxiliares ou assistentes de enfermagem
5 médicos
3 três enfermeiros
1 dentista
1 atendente de consultório dentário
1 técnico de laboratório
9 profissionais ligados em outras atividades da saúde
A Sesa também divulgou que outros 109 profissionais estão com suspeita da doença no estado. Na lista estão assistentes sociais, fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais, nutricionistas, farmacêuticos, técnicos de laboratórios e técnicos de radiologia.


Apesar de não termos o que comemorar, não podemos perder a esperança de que tudo isso vai passar e sairemos mais fortes e prontos para lutarmos.

Maciel Silva
presidente SINTESCE